Imprimir

Museu da Chapelaria

O Museu da Chapelaria ocupa o edifício da antiga Empresa Industrial de Chapelaria. Fundada em 1914, por António José de Oliveira Júnior, era na altura a maior fábrica da Península Ibérica. A exposição permanente, está dividida nas várias fases de fabrico do chapéu de feltro e ainda é possível ouvir os sons das máquinas como se estivessem a funcionar. Contém maquinaria, ferramentas industriais, registos testemunhais dos operários, bem como coleções de chapéus. Tem ainda uma zona de exposições temporárias, de dedicação temática.  
Site
www.museudachapelaria.blogspot.com www.cm-sjm.pt  
Email
museu.chapelaria@gmail.com  
Telefone
+ 351 256 201 680  
Horário
terça a sexta: 09h00 - 12h30 / 14h00 - 18h00. sábados: 10h00 - 13h00 / 14h00 - 18h00. domingos e feriados: 10h30 - 12h30 / 14h30 - 18h00. Encerrado: segundas, 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa e 25 de Dezembro.  
Morada
Rua Oliveira Júnior, 501
3700 -204 S. João da Madeira  
GPS
40º 53`54.93``N 8º 29`43.45`` W  

Bilheteira

Aquisição de Bilhete
No equipamento.
Condições de Acesso
Entrada gratuita.  

Informação Disponível

CatálogosInglês.

Acessibilidade para pessoas com mobilidade condicionada

Acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida: elevador, rampas de acesso à porta principal e pisos superiores, lavabos. Zonas de descanso ao longo das exposições.  
Estacionamento automoveis
Existência de parque subterraneo junto do equipamento.
Capacidade: 50
Preço: Gratuito
Estacionamento autocarros
Na parte traseira do museu
Capacidade: 2
Preço: Gratuito

Atividades para Grupos

Dimensão
Capacidade mínima 5 pax. Capacidade máxima 50 pax.  
Percursos Temáticos
Um dia em S. João da Madeira - O Museu da Chapelaria organiza, para grupos superiores a 15 pessoas, passeios temáticos pelo património arquitetónico e industrial do Concelho. As visitas são adaptadas às necessidades do grupo e ao tempo disponível. As reservas devem ser realizadas no Serviço Educativo do Museu. Idiomas: Português, inglês, francês. A ROTA DO CHAPÉU Conjunto de visitas e atividades que têm como temática central o chapéu e que contempla as seguintes ações: a) MANHÃ: Visita temática ao museu intitulada "Viagem ao mundo dos Unhas Negras" e oficina de construção de um chapéu ou oficina de feltragem (dependendo das idades dos participantes). b) Almoço: "Cardápio do Chapéu" (da responsabilidade do restaurante do museu. É necessário proceder à reserva). c) TARDE: visita ao património industrial da cidade relacionado com a chapelaria, incluindo, fábricas já encerradas e fábricas ainda em laboração (a acordar a respetiva realização se a visita decorrer durante o período de funcionamento destas e mediante o número de participantes). Ao longo destas visitas, preferencialmente realizadas a pé, vão sendo contadas várias histórias sobre essas empresas e sobre a própria cidade; esta visita contempla uma passagem pelo centro cívico da cidade. ROTA DA INDÚSTRIA Programa "Ver outra vez" enquadra-se no espírito das caminhadas pela cidade que, tendo início no Museu da Chapelaria, se prolonga por toda a cidade, levando os participantes a descobrirem um património arquitetónico de referência. Cada participante é desafiado a levar uma máquina fotográfica e a registar as suas próprias descobertas, não só através das imagens recolhidas como também através de pequenos textos. Esta iniciativa (que pode ser realizada apenas numa manhã ou ao longo de todo o dia) é particularmente ajustável aos interesses dos participantes e pode incluir visitas à Torre da Oliva e à Zona 2 da Oliva (que virá a receber a Oliva Creative Factory e onde é explicado brevemente este projeto mas também a história da própria empresa), à antiga quinta e casa do fundador da Empresa Industrial de Chapelaria, à fábrica de chapelaria Soares, Silva & Dias (belíssimo exemplar da arquitetura industrial do concelho), à Quinta Conde Dias Garcia (atualmente em recuperação), à Quinta do Rei da Farinha (arquitetura de Brasileiros), ao centro cívico da cidade, à empresa Viarco (única empresa de lápis portugueses (a acordar mediante o número de participantes se a visita decorrer durante o período de funcionamento) e aos antigos Paços do Concelho (onde se encontra situado o auditório, o arquivo municipal e Sala Memória). Programa "UMA CIDADE DE HISTÓRIA". É um tipo de atividade que visa, sobretudo, dar a conhecer o passado e aquelas que são hoje as três instituições que preservam, através das suas coleções, fragmentos da memória da cidade. A iniciativa começa no Museu da Chapelaria seguindo depois para a Sala do Fundo Local da Biblioteca Municipal onde estão preservados diversos documentos alusivos à vida da cidade e terminando no Arquivo Municipal e na Sala da Memória, sensibilizando os participantes para a importância histórica destes documentos na preservação da identidade e história do concelho.  
Visitas Guiadas Próprias
O mundo mágico dos chapéus públicos: do pré-escolar ao ensino secundário.
Duração: 45m/60m.
Para quem nunca visitou o Museu da Chapelaria recomendamos que escolha a visita geral que apresenta o mundo mágico do fabrico de chapéus. A visita começa mesmo antes de entrar no museu, quando os visitantes são convidados a conhecer os "Unhas Negras" que os aguardam no exterior do edifício. Aqui começa então a ser contada esta grande História que marcou o processo de industrialização em Portugal no início do século passado. Dentro do museu e ao longo de três pisos de exposição, o visitante fica a conhecer toda a cadeia operatória do pelo ao cone, do cone ao chapéu e, finalmente, dos Dedos Mágicos ao Acabamento. A última sala de exposição de longa duração, intitulada Sala dos Usos Sociais, é inteiramente dedicada à interpretação dos diferentes contextos socais, culturais e económicos do uso do chapéu, sendo que trimestralmente são organizadas diferentes exposições.

Sabes como se faz um chapéu?
Públicos: pré-escolar e 1.º ciclo.
Duração: 45m + 30m (oficina)
De forma lúdica e interativa, as crianças são convidadas a descobrirem o processo de fabrico do chapéu de feltro. Nesta tipologia de visita os participantes são desafiados na sua criatividade e imaginação, tendo acesso sensitivo a matérias-primas, ferramentas e máquinas. Este tipo de visita é complementado com a realização de uma oficina de trabalho que pretende tornar mais compreensível a informação já adquirida. Durante estas oficinas, as crianças irão testar as mesmas matérias-primas e ferramentas, potenciando a sua capacidade de aprendizagem e retenção de informação.

Uma cidade de chapéus
Públicos: 2º E 3º ciclos
Duração: 60m + 45m (oficina)
Esta visita começa com uma abordagem à história local por intermédio da qual é feita a contextualização da importância social, económica e cultural da indústria chapeleira e da Empresa Industrial de Chapelaria em Portugal. Numa fase posterior, os visitantes são confrontados com a evolução técnica e tecnológica desta indústria, desde a sua fase mais artesanal até aos dias de hoje. Este tipo de visita é complementado com a realização de uma oficina de trabalho que pretende tornar mais compreensível a informação já adquirida. [Esta visita pode ser adaptada a alunos do ensino secundário].

História da industrialização portuguesa
Públicos: 3º Ciclo e ensino Secundário
Duração: 45m + 60m (empresa) [Mediante a disponibilidade das Empresas associadas. Grupos não superiores a 15 pessoas]
Compreender o processo de industrialização português e a consequente transformação dos territórios humanos e geográficos, é o objetivo central desta visita que pode ser complementada com uma visita a unidades produtoras de chapéus ainda em funcionamento.

A História dos chapéus
Públicos: Todos os graus de ensino
Duração:45m + 30m.
Esta visita (adaptada às diferentes faixas etárias) é constituída por dois momentos diferentes: 1ª fase: visita às exposições de longa duração do Museu, por intermédio da qual é explicada a forma de produção de um chapéu e a sua evolução no tempo; 2ª fase: sessão realizada no auditório do Museu, com recurso a novas tecnologias, para apresentação, explicação e debate em torno da História do Chapéu e do seu papel social e cultural.

Idiomas: Português, inglês, francês.
Visitas Privadas
Dentro da temática associada ao espólio do museu, as visitas orientadas podem ser ajustadas às solicitações expressas. Mediante marcação prévia.

Eventos

Banquetes, recepções, conferências
Outros Eventos
Aniversários, desfiles, sessões fotográficas, concertos e espectáculos.  
Catering
Acordar com o Restaurante/Cafetaria do Museu - Fábrica dos Sentidos (256 413 193)
Refeições
Mediante marcação prévia e disponibilidade do Restaurante/Cafetaria do Museu - Fábrica dos Sentidos (256 413 193)

Espaços

Cafetaria

Horário
Horário de funcionamento do equipamento
Capacidade
60 pax

Restaurante

Horário
9h00 - 24h00
Capacidade
60 pax

Loja

Horário
Horário de funcionamento do equipamento

Restaurante

Capacidade
60 lugares

Auditório

Dimensões
100 m2
Caraterísticas
Pavimento em madeira, paredes revestidas a madeira e cadeira com estofos pretos.
Capacidade
105 lugares
Equipamento
Equipamentos: PC, projetor multimédia, som, microfones de mesa e sem fio. Disponibilidade de mobiliário: mesas e cadeiras.